Existem diversas áreas na estética que evoluem todos os dias para melhorar nossa pele, cabelos, eliminar gorduras,
acabar com rugas, definir o corpo, enfim fazer com que cadas vez mais as técnicas empregadas se tornem seguras e
eficientes. Mas, a gente conhece máquinas que são específicas para certas regiões do corpo, porém a alta frequência capilar é feita em uma máquina que também permite o tratamento da pele, principalmente daquelas que precisam de limpeza profunda de poros, com efeito antibacteriano  promovendo a assepsia correta da pele. Porém, uando usada no couro cabeludo ela auxilia no combate contra a queda de cabelo.

O princípio ativo da alta frequência capilar é o uso de eletrodos de vidro que funcionam através de uma bobina que gera uma corrente de alta tensão. Os vidros ficam coloridos de acordo com o gás utilizado na sessão, que pode ser o neônio ou o argônio, quando o vidro fica laranja o gás usado é o neônio, se ele fica azul então o gás é o argônio. Quando o eletrodo é usado no couro cabeludo a ponta utilizada é em forma de pente, a alta tensão empregada ajuda a dilatar os poros do couro cabeludo facilitando a penetração de loções capilares que fortificam o bulbo capilar com a aplicação de substâncias nutritivas próprias.

O eletrodo chamado saturador é também usado na alta frequência capilar é essa ponta que facilita a penetração dos nutrientes. Não se sente nada de dor durante a sessão, as sessões tem duração variada dependendo do tipo de problema, podem ser feitas em clínicas de estética e sempre devem ser manuseadas por profissionais competentes. Antes de se submeter à alta frequência para tratar da queda de cabelo,consulte um dermatologista para saber se o seu problema poder ser melhorado com o tratamento

No comments yet.

HAVE SOMETHING TO SAY?